Aqui postarei as matérias de maior importância para o vestibular.

Geração Vestibular

Para verem todos os tópicos sobre cada matéria, clique no marcador, que fica no fim da postagem.

Obrigado, espero que ajude vocês.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Revoltas no Período Regencial

Cabanagem ( 1835-1840)
A Cabanagem foi a revolta na qual negros, índios e mestiços se insurgiram contra a elite política e tomaram o poder no Pará( Brasil). Entre as causas da revolta encontram-se a extrema pobreza das populações ribeirinhas e a irrelevância política à qual a província foi relegada após a independencia do Brasil.
De cunho popular, contou com a participação de elementos das camadas média e alta da região, entre os quais se destacam os nomes do padre Joao Batista Gonçalves Campos, do jornalista Vicente Ferreira Lavor Papagaio.
A denominação "Cabanagem" remete ao tipo de habitação da população ribeirinha, constituída por mestiços, escravos libertos e indigenas.
Balaiada ( 1838-1841)
A Balaiada foi uma revolta de caráter popular, no interior da então Província do Maranhão,no Brasil, e que após a tentativa de invasão de São Luís, dispersou-se e estendeu-se para a vizinha província do Piauí. Foi feita por pobres da região, escravos, fugitivos e prisioneiros. O motivo era a disputa pelo controle do poder local. A definitiva pacificação só foi conseguida com a anistia concedida pelo imperador aos revoltosos sobreviventes.
Sabinada ( 1837-1838)
A Bahia, desde o período colonial, se destacou como palco de luta contra a opressão política e o desmando governamental. Entre outras rebeliões de escravos desencadeadas durante a Regência, a Sabinada se destacou enquanto movimento de natureza eminentemente popular.
Em resposta ao movimento, o governo regencial nomeou um novo governador e organizou um destacamento de forças militares destinadas a dar fim ao levante. Após bloquear as saídas marítimas de Salvador, as tropas do governo iniciaram o ataque terrestre. Entre os dias 13 e 15 de março, as ruas de Salvador foram ocupadas pelas forças regenciais, que renderam os participantes da revolta.

Logo após a batalha, os líderes da revolta foram julgados, sendo que três foram condenados à morte e os demais à prisão perpétua. No entanto, as penas foram posteriormente abrandadas para o degredo em território nacional.

Revolução Farroupilha (1835-1845)

Foi uma Revolução que eclodiu na noite de 19/09/1835, quando Bento Gonçalves
avançou com cerca de 200 "farrapos" (ala dos exaltados, que queriam províncias mais autônomas, unidas por uma república mais flexível) sobre a capital Porto Alegre. A revolta deveu-se em função dos elevados impostos cobrados no local de venda (normalmente outros Estados) sobre itens (animais, couro, charque e trigo) produzidos nas estâncias do Estado. Charqueadores e estancieiros reclamavam, ainda, de outros impostos: sobre o sal importado e sobre a propriedade da terra.
Revolta de Malês - 1835

A chamada Revolta dos Malês (também conhecida como revolta dos escravos de Alá) registrou-se em 1835 na cidade de Salvador, capital da então Província da Bahia.
Consistiu numa sublevação de caráter racial, de escravos africanos , de religião islâmica, organizados em torno de propostas radicais para libertação dos demais escravos africanos. O termo "malê" deriva do iorubá "imale", designando o muçulmano.
Apesar de rapidamente controlada, a Revolta dos Malês serviu para demonstrar às autoridades e às elites o potencial de contestação e rebelião que envolvia a manutenção do regime escravocrata, ameaça que esteve sempre presente durante todo o Período Regencial e se estendeu pelo Governo pessoal de D. Pedro II.

5 comentários:

  1. Falto Confederação do Equador e Guerra da Cisplatina muito importante. Mas tirando isso post OTIMO. Abçs

    ResponderExcluir
  2. nao podem ser revoltas durante o primeiro reinado... D. Pedro I abdicou em 1831...

    ResponderExcluir
  3. Essas revoltas foram do período regencial! Muito cuidado!

    ResponderExcluir
  4. são revoltas do período regencial '-'

    ResponderExcluir